Sobre grades e mangueiras

Dia desses andava eu pelas ruas e comecei a reparar na arquitetura (?!) das casas e prédios. Andar de ônibus, quando não tá extremamente cheio e quente, pode ser uma experiência quase libertadora. Pois sim, finalmente notei as construções novas em Santa Maria de Belém do Grão Pará e todas parecem demais entre si. Os prédios com aqueles tijolinhos finos que tão hypados nas fachadas atuais (pra dar um ar de displicência organizada, descolada e coisa e tal), os malditos tijolinhos de vidro e a porcaria dos jardins de pedrinhas sempre brancas e polidas com palmeirinhas com as distâncias entre si milimetricamente medidas e outras plantas igualmente insossas. Se é que dá pra chamar isso de jardim. Até as grades são lisas, sem nenhum tipo de ornamento.

Sinceramente, me chamem de antiquada, mas eu prefiro algo mais rococó ou verdadeiramente caótico. Prefiro aquelas grades mega-trabalhadas, com trocentas reentrâncias das casas da Cidade Velha. Prefiro as casas da periferia, construídas, em sua maioria, sem engenheiro ou arquiteto, e justamente por isso mais diferentes entre si, adequadas à realidade das pessoas. Prefiro jardins relativamente aleatórios, onde a ordem das plantas não é dada pelo paisagista, mas pelo lugar onde as sementes germinaram. Jardins cheios de flores e árvores frutíferas, e, MANGUEIRAS! Alguém me explica o motivo de não plantarem mais Mangueiras na dita cidade delas?

Perdi a mão legal nesse post. Mas que há mais beleza na naturalidade, isso há.

Anúncios

5 Respostas para “Sobre grades e mangueiras

  1. Só para incluir, a mangueira por si só traz um pouco de inaturalidade na coisa, já que é asiática (assim como o jambeiro). Sim, isso mesmo, impressionante né? As vezes penso se foi uma boa idéia já que as mangueiras quando estão cheias de frutos são um inferno quando cai aquele toró, parece filme de suspense: do nada chega uma nuvem preta, fica escuro, começa a ventar forte, os galhos a mexer de um lado para outro com violência e cai o pau-d’água, todo mundo sai correndo e se abriga e aqueles mísseis caindo nas latarias dos carros, ao redor…
    Mas acho que no fim ficou bom sim. Belém não nasceu para ser perfeita, mas imperfeitamente bela e interessante.

  2. Em relação as mangueiras, eu já tinha conhecimento de que elas eram asiáticas, mas o jambeiro também é? Nossa! TÔ pasmo, acho que (como diria minha querida Helem) meu mundo caiu, diria que só não estou mais estupefato do que quando a referida acima me revelou que as gêmeas Olsen são dizigóticas, isso sim me fez ter medo da natureza.
    Mas voltando às mangueiras, nossa cidade é tão rica que consegue mesmo com toda sua riqueza vegetal adotar pra si espécies de outros cantos e fazê-las ser tão belas na ornamentação da cidade como se daqui fossem realmente originárias… viva Belém!

  3. é… Belém…
    um lugar extremamente desconhecido pra mim
    mas eu ainda não tive a oportunidade de viver em lugares onde existam “modinhas” da arquitetura
    e eu também não entendo nada sobre essas coisas, então melhor ficar quieto.
    sobre mangueiras… eu moro no meio do mato, mas só vou saber reconhecer uma se estiver carregada de frutos
    é, eu estou totalmente por fora desse assunto

  4. Sinceramente, eu prefiro uma arquitetura mais “clean” (ahiuahaiuahiuahaiu). mas serio, toda essa parafernalia de enfeites e etc das casas e grades da cidade velha, por exemplo, so servem pra atrair mais raios e pesar na hora de transportar pq de bonitas acho que nao tem nada. Belem esta ficando mais bonita sim, isso eh verdade, a grande beleza na minha opniao, ainda eh essa mixstura do antigo com o velho, com um pouco do meio no meio… 😛

  5. lindos arcos que encobrem as principais avenidas da cidade…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s